Viagem e Arquitetura – Conhecendo Chicago

Chicago é uma cidade que praticamente começou do zero há menos de 150 anos. Devastada por um incêndio em 1871, a reconstrução da cidade ditou seu grande desenvolvimento urbano e econômico, que a transformaram em referência mundial de planejamento.

Antes do chamado Grande Incêndio de Chicago, a cidade era ocupada por casas e calçadas de madeira, que a levaram a completa destruição. Com o impacto econômico e social da tragédia e a necessidade de reestruturação, um novo método construtivo se instalava por precursores da época, através dos arquitetos Frank Lloyd Wright e Mies Van Der Rohe. A partir de então, os edifícios começaram a ser projetados com estrutura de metal resistente ao fogo. E essa vertente ditou o estilo arquitetônico e desenvolvimento da cidade, com produções mais rápidas, eficazes e modernas.

Hoje, Chicago é a terceira maior cidade dos Estados Unidos e considerada a capital arquitetônica do país. É modelo de urbanização, com ruas amplas e bem iluminadas, impecavelmente limpas e cheias de obras de arte. Para os amantes de arquitetura, a Chicago Architecture Foundation oferece inúmeras programações  para conhecer a história e arquitetura local. Nós fizemos o passeio de barco pelo Rio Chicago  e adoramos.

Se existe um lugar que consegue nos impressionar ainda mais é o Millennium Park. Um parque público que ocupa uma área de 100 mil metros quadrados, com diversas atrações que surpreende à todos.  Começando pelo “The Bean”, a escultura chamada Cloud Gate e popularmente conhecida como “feijão”. Trata-se de uma grande escultura composta por placas de aço inoxidável que reflete todo o seu entorno. Logo em seguida um auditório a céu aberto projetado por Frank Gehry, famoso arquiteto e criador do Museu Guggenheim de Bilbao, impressiona com sua concha acústica, palco de inúmeros shows musicais e artes cênicas. Outro lugar que nos chama atenção é a Crown Fountain, duas fontes enormes interativas, com painéis de LED que projetam a imagem dos moradores intercalados com o movimento das águas.

Vista aérea do Millennium Park.

Crown Fountain e suas fontes interativas.

Auditório a céu aberto projetado por Frank Gehry.

Chicago ainda oferece inúmeras atrações, como a visita ao Field Museum para encontrar o maior e mais completo fóssil de Tiranossauro Rex do mundo, visita a um dos maiores aquários dos Estados Unidos chamado Shedd Aquarium,  e ainda dá pra ver  a cidade aos seus pés, literalmente, através de uma “varanda” toda de vidro, incluindo o piso, na Willis Tower.

Não tem como falar sobre Chicago e não destacar o forte cenário musical embalados na cena dos gêneros jazz e blues. A cidade oferece vários festivais e casas de shows que também a torna conhecida como a “capital do Blues”. Terminamos uma noite no famoso Buddy Guy’s Legends, clube inaugurado em 1989 pelo músico, e ainda proprietário, Buddy Guy. Recomendo.

Famoso Buddy Guy’s Legends.

Um roteiro gastronômico espetacular fecham a viagem com chave de ouro. Não deixem de provar a famosa stuffed pizza do restaurante Giordano’s. Uma mistura de torta com pizza, bem caprichada. Em Chicago você encontra o pub e restaurante Au Cheval, conhecido e indicado pelos melhores chefs de cozinha do mundo. Um dos pratos mais pedidos é o clássico cheeseburguer preparado com bacon especial, ovos e batatas fritas. Mas não hesitem, pois o sanduíche tem realmente um sabor imperdível. E ainda, não deixem de conhecer o restaurante The Purple Pig, inspiração do nosso chef Jefferson Rueda do A Casa do Porco Bar, e provar o recomendado prato com tutano de boi.

Delicioso tutano do The Purple Pig.

Sanduíche do Au Cheval é recomendado pelos melhores chefs de cozinha do mundo.

Stuffed pizza do restaurante Giordano’s.

E pra quem ficou com alguma dúvida sobre Chicago, fiquem à vontade em entrar em contato comigo através do email comercial@marialcanedo.com

Beijos e beijos.

Maria Luiza Canedo

Comente esse post!

Deixe seu Comentário

Posts Relacionados
Instagram Sigam o nosso perfil!