Maido em Lima, 8º melhor restaurante do mundo e 1º da América Latina

Todo mundo já conhece minha admiração pela gastronomia e minha loucura por novos sabores distribuídos pelo Brasil e pelo mundo. Como já compartilhei aqui no blog, anualmente é publicada a lista com a seleção dos 50 melhores restaurantes do mundo, realizada pela consagrada revista britânica e diversos críticos da gastronomia e especialistas da área. Esse ano, o destaque aconteceu para a gastronomia peruana que ocupa cada vez mais as melhores posições no ranking.

Em minha visita ao Peru, eu tive o imenso prazer de conhecer os sabores inusitados da famosa cozinha nikkei ou nipo-peruana, fusão entre a culinária peruana e japonesa, do restaurante Maido em Lima. Comandado pelo chef Mitsuharu Tsumura, o restaurante ocupa o 8º lugar no ranking e está localizado em um dos melhores bairros de Lima, Miraflores.

Este ano também saiu recentemente a lista dos 50 melhores restaurantes da América Latina, onde o Maido ganhou o primeiro lugar. Super merecido!

Como a maioria dos restaurantes estrelados, para desfrutar do menu degustação é necessário reservar com antecedência de no mínimo 1 mês, correndo o risco de não haver disponibilidade de reserva. Eu optei pelo menu degustação com harmonização, onde cada prato é servido com uma bebida especial que proporciona uma imensidão de novos sentidos ao seu paladar.

Decoração típica de um restaurante japonês moderno. Mesas distribuídas em 3 andares e preenchidas com poltronas confortáveis. A cada novo cliente que chega, o grito “Maido” da equipe assusta em um primeiro momento, mas logo se acostuma.

Tão impressionante quanto surpreendente, mesmo minhas expectativas sendo altíssimas, o menu reflete a criatividade e conhecimento do chef que não poupa na apresentação, delicadeza e tempero dos pratos. “Celestial” é a palavra descrita por diversos críticos gastronômicos.

Confiram o menu completo:

1o prato – Snacks

  • pastel de cebola, tartar de linguado, pejerrey (peixe) defumado e ovas de capelin.
  • Shari (arroz para sushi) crocante, abacate, ovas e barriga de truta com papel e gel de ponzu.
  • Biscoito negro de arroz, tofu de azeitonas, polvo e salsa.

2o prato – Ceviche de poda com pasta de feijão branco, cabala, echalotes, ají limo e leite de tigre.

3o prato – Dim sum com lulas e caracol, purê de batata-doce e quinua crocante.

4o prato – Choripan com pão ao vapor, linguiça de peixe e polvo, vinagrete de vegetais, mostarda e chips de batatas nativas.

5o prato – Nigiris.

6o prato – Ceviche de molusco com leite de tigre nitrogenado.

7o prato – Gindara misoyaki de bacalhau marinado no missô, castanhas da Bahuaja, gel de maçã e fungos Porcón.

8o prato – Catacaos de camarão.

9o prato – Sopa de yuca com pasta de yuca, tenkatsu e vôngoles.

10o prato – Peixe do dia com algas.

11o prato – Arroz com ouriços, creme de abacate, yan yi e milho pequeno.

12o prato – Recife com sorvete de cheesecake com tofu, batata-doce, tapioca de maçã com wakame, camu camu (fruta típica), cajá e uva com leite de soja nitrogenado.

13o prato – Sorvete de maracujá com tangerina, espuma de mucílago (vegetal), crocantes de cacau, sorvete de lúcuma (fruta) e framboesas.

Comente esse post!

Deixe seu Comentário

Posts Relacionados
GASTRONOMIA
por Dieta e Caviar
Quibe assado é uma opção prática, fácil e deliciosa para um almoço preguiçoso de...
Instagram Sigam o nosso perfil!