O que fazer e onde comer em Cusco

Cusco é uma cidade pequena, berço da civilização Inca, com uma cultura super enraizada e riquíssima em história.

Nós ficamos hospedados 2 dias e meio em Cusco, sendo que 1 deles tiramos para conhecer Machu Picchu. Eu sugiro ficar mais 1 dia todo na cidade para conhecer melhor os pontos turísticos e desfrutar um pouco mais da gastronomia local.

O QUE FAZER

Centro Histórico de Cusco

O centro histórico é o principal ponto turístico da cidade. Considerado Patrimônio Mundial da UNESCO, possui prédios do estilo pré-colombiano com traços da arquitetura espanhola. A Plaza de Armas marca o centro histórico e sua colonização, além da praça ser linda, lá você encontra a Catedral de Cusco, a principal igreja da arquidiocese católica da cidade, a Igreja da Companhia de Jesus e o Museu dos Incas.

Igreja da Companhia de Jesus

Praça das Armas á noite.

Museu Inca 

O museu está localizado há poucos minutos da Praça de Armas e conta com um acervo completo sobre o Império Inca, incluindo cenários da época, armamento, roupas, louças, cultura e muita história. Construído no início do século XVII, o museu passou por um processo de restauração após o terremoto de 1650 e o terremoto de 1950 garantindo sua beleza inspirada na arquitetura colonial. O museu está aberto das 8h ás 18h em dias de semana e das 9h ás 16h aos finais de semana, no valor de 10,00 soles por pessoa.

Museu dos Incas (foto/reprodução).

Sacsayhuaman

O sítio arqueológico Sacsayhuaman está distante 30 minutos a pé da Praça das Armas, através de um íngrime percurso. O ideal é visitar de carro ou contratar através de uma agência de turismo, principalmente pelo cansaço que a altitude provoca. Construído entre os séculos XIV e XV, o sítio é uma fortaleza inca que durou mais de cinco décadas para ser concluída, com o objetivo de proteger o império das tribos invasoras. O passeio é gratuito com acesso livre.

Sacsayhuaman (foto/reprodução).

Mercado Central de San Pedro

No estilo “mercadão” da cidade, o Mercado Central oferece artigos que vão desde produtos artesanais como roupas e objetos decorativos até frutas, carnes e alimentos locais. Um excelente passeio para conhecer a gastronomia local e os costumes da população. Em uma construção simples, lá você encontra de tudo: barracas de sucos, pães, e ainda, miúdos e partes de animal que são servidas como oferenda. O mercado abre diariamente das 6h30 ás 18h30.

Mercado San Pedro (foto/reprodução).

Pedra dos 12 ângulos

Os Incas trabalhavam com as pedras de maneira impressionante. É incrível imaginar que pedras gigantescas esculpiam muros com encaixes perfeitos e formavam templos com uma leveza que pareciam ser de isopor. Por isso, o destaque vai para um muro com uma pedra perfeitamente encaixada através dos seus 12 ângulos, representando a capacidade técnica da população antiga. A Pedra dos 12 ângulos está localizado atrás da Catedral de Cusco e vale a pena uma visita.

Pedra dos 12 ângulos.

ONDE COMER

Cusco é uma cidade montanhosa que valoriza a gastronomia local com o que a natureza oferece. É por isso que os restaurantes são especializados em animais da região como carne de lhamas e alpacas e o famoso cuy (porquinho da índia) que é servido inteiro na maioria dos cardápios. Confesso que não me aventurei na gastronomia local, mas pude, sem dúvidas, desfrutar do tempero e sabor da região, que é único, forte e gostoso.

Chicha

O restaurante Chicha é o mais recomendado da cidade. Comandado pelo chef estrelado Gastón Acurio, possui uma decoração simples e bem característica, com um cardápio extenso e cheio de opções para os mais variados gostos. O restaurante fica há 2 quarteirões da Praça das Armas, podendo acessá-lo a pé. Só cuidado com o bebida alcoólica, pois o “mal de altitude” intensifica 20 vezes (modo de dizer rsrsrs) os efeitos do álcool. Pra mim, 1 tacinha de vinho já me deixou muito zonza. rss

Entrada restaurante Chicha.

Outros restaurantes recomendados

Com o pouquíssimo tempo na cidade e o cansaço pelas intensas atividades turísticas, optamos por muitas vezes parar para tomar um café da tarde em uma cafeteria local e outra vez jantamos no próprio restaurante do hotel. Não tivemos grandes oportunidades de conhecer outros restaurantes, mas durante minha pesquisa que antecedeu a viagem deixei listadas outras opções bem recomendadas para visitar caso tivéssemos tempo:

Cicciolina

(foto/reprodução).

Green´s organic

(foto/reprodução).

Pachapapa

(foto/reprodução).

Comente esse post!

Deixe seu Comentário

Posts Relacionados
RESTAURANTES
por Dieta e Caviar
O restaurante mais badalado de São Paulo com longas 3 horas de fila de espera, A Casa do...
Instagram Sigam o nosso perfil!