Passeios imperdíveis em Nova York

nova-york
E depois de destinos como Singapura, Emirados Árabes e algumas maravilhas do nosso Brasil, a matéria de hoje nos levará para uma viagem pelos lugares hypados da cidade mais cosmopolita do mundo, Nova York.

A Big Apple é um local muito frequentado e desejado pelos brasileiros, tema de grande informação em diversos veículos de informação. Nova York é uma cidade orgânica, possui identidade própria e está sempre em transformação. A cada semana uma nova galeria, um novo restaurante ou um novo bairro se tornam o passeio mais cool pelos newyorkers. Uma nova cena invade Nova York com festas itinerantes e bares secretos em lugares intimistas encontrados no mundo subterrâneo. Sim, em pavimentos abaixo do nível do solo.

Nova York é a maior cidade dos Estados Unidos e possui cinco distritos: The Bronx, Queens, Brooklyn, State Island e Manhattan, onde cada um oferece uma atmosfera diferente e passeios únicos. Dentro de cada distrito temos os bairros. SoHo, Greenwich Village, Financial District, China Town, os bairros do momento Williamsburg e Meatpacking District, entre muitos outros.

Na terra das oportunidades você encontra uma chuva de cultura, negócios e lazer distribuídas em cada canto da cidade. Viagem imperdível que agrega mais sabor e conhecimento à sua bagagem cultural. Além dos passeios turísticos tradicionais como passear no Central Park, visitar o Empire State Building e Estátua da Liberdade, andar pela 5th avenue e Times Square, atravessar a Brooklyn Bridge, entre outros, não percam os lugares mais hypados da cidade:

Chelsea Market

Antiga fábrica que produziu a bolacha Oreo, o fascinante Chelsea Market sofreu um processo de revitalização, mantendo suas características originais, e se tornou um dos espaços gastronômicos mais visitados no mundo, atraindo 6 milhões de visitantes por ano. O mercado é realmente incrível, e conta com refeições rápidas, opções saudáveis e até pratos super elaborados que vão desde a cozinha italiana, frutos do mar e produtos orgânicos. Imperdível!

chelsea-market

High Line Park

Um parque suspenso construído em uma antiga linha de trem desativada que atravessa a ilha de Manhattan, para revitalização urbana e melhoria do entorno. O mesmo tem mais de 2 quilômetros de extensão e está instalado a uma altura de 6 metros do nível da rua, com acessos distribuídos através de elevadores e íngremes escadas. Com paisagismo exclusivo e uma perspectiva única de Nova York, lá você encontra áreas para descanso e leitura, além de cafés e restaurantes instalados nas pequenas estações da antiga linha de trem. Um projeto incrível que fomentou o turismo e trouxe grande melhoria social e econômica para a região.

dscf2111

The Standard High Line hotel

Na cabeceira do High Line Park, o hotel mais hypado da cidade esbanja uma fusão de estilos arquitetônicos que vão desde os princípios modernistas de Le Corbusier até a contemporaneidade da arquitetura americana. A admiração não está só na fachada, projetada em forma de “livro aberto” para garantir a visibilidade da paisagem por todas as perspectivas do entorno, como também em cada conceito criativo projetado desde o lobby até os elevadores de acesso às suítes.

vista-do-hotel-the-standard-atraves-do-whitney-museum

foto-reproducao-suite-do-hotel-the-standard-high-line

Museu Solomon R. Guggenheim

A arte do arquiteto Frank Lloyd Wright ganha forma em 1959 causando grande alvoroço entre os nova-iorquinos na época, pela sua forma cilíndrica, e sua contradição com os princípios da física, sua base é menor que o topo do edifício. Com um acervo impressionante composto por obras de Picasso, Kardinsky, Monet, Van Gogh e muito outros, o museu dá um show a parte com desenhos orgânicos e detalhes que vão desde a sinalização do piso até uma luminotecnia invejável.

museu-solomon-r-guggenheim

Não deixe também de:

Fazer um brunch no Gramercy Tavern;

  • Conhecer o Ground Zero e o shopping Eye on The Oculus de Santiago Calatrava;
  • Fazer um brunch no The Stanton Social;
  • Visitar a feirinha gastronômica Smorgasburg em Williamsburg no Brooklyn;
  • Ver o pôr-do-sol no MET – Metropolitan Museum of Art;
  • Terminar o dia com um happy hour no rooftop Le Bain ;
  • Visitar o Whitney Museum;
  • Almoçar no Untitled, restaurante do Whitney Museum;
  • Almoçar no restaurante japonês Morimoto;
  • Fazer um lanche saudável no Whole Foods Market;
  • Terminar a noite no famoso “bar secreto” Please Don´t Tell;
  • Visitar o MoMA – Museum of Modern Art;
  • Jantar no restaurante Standard Grill;
  • Comprar chip com um plano de internet 4G na T-Mobile por 30 dólares;
  • Jantar no incrível Eleven Madison Park, o qual farei uma material especial.

ground-zero-e-o-shopping-eye-on-the-oculus-ao-fundo

Ground Zero e Eye on the Oculus

almoco-no-untitled-whitney-museum

Almoço no Untitled – Whitney Museum

restaurante-standard-grill

Restaurante Standard Grill

entrada-do-met-metropolitan-museum-of-art

Entrada do MET – Metropolitan Museum of Art

broadway

Broadway

dscf2046

 Área externa do Whitney Museum

dscf0237

Jantar no Eleven Madison Park 

dscf2140

Passeio pelo High Line 

dscf2705

Entrada do hotel The Standard 

Comente esse post!

Deixe seu Comentário

Posts Relacionados
Argentina
por Dieta e Caviar
Ja fiz e refiz esse post umas três vezes. Tem tanta informação legal para compartilhar...
Instagram Sigam o nosso perfil!