Degustação de sabores pelas ruas chilenas!

CAPA - CHILE - FINAL

 

O Chile é um país fantástico. Localizado há 3 horas de vôo de São Paulo, o país consegue agradar todos os gostos podendo oferecer praia, neve e deserto ao mesmo tempo.

A minha visita ao Chile se deu exatamente pelo motivo de que, além de ser próximo a São Paulo, eu estava querendo respirar novos ares e descansar, sem precisar investir em tempo, compromissos e fôlego para turistar pela cidade.

Antes de qualquer viagem e escolha do destino, o ideal é alinhar seus objetivos para não correr o risco de se surpreender negativamente com o passeio. Como minha intenção era curtir a neve e o frio, não me preocupei com a temporada de ski onde os centros tem dia certo para abrir e fechar durante todo ano. Também, não passe pelo país em setembro achando que vai encontrar neve, pois vai se decepcionar. Fique atento nas suas escolhas!

Uma dúvida que sempre surge quando vou visitar um país pela primeira vez é sobre a moeda e o preço das minhas “vontades”. Quanto eu devo levar e como eu devo levar. No caso do Chile a moeda é Pesos Chilenos, e apesar da moeda desvalorizada, todos os lugares que passamos possuem preços que se equivalem a grandes lojas e restaurantes de São Paulo, por exemplo. Para nós, foi praticamente 1 x 1. E depois de muitas pesquisas, trocamos os valores em casas de câmbio do aeroporto e shoppings distribuídos pela cidade.

Enfim, ficamos hospedados no Boulevard Suites em Santiago {única cidade que conhecemos} e adoramos o hotel. O atendimento é espetacular, além de ter uma linda vista e ótima localização. O café da manhã é servido no quarto, e vem através de uma relação de alimentos que você tem que escolher, e eles trazem quentinho no dia seguinte. Muito bom! A propósito, nunca comi frutas vermelhas tão saborosas, e o suco então? Maravilhoso.

IMG_6469

 Vista da suíte.

IMG_6779

 Café da manhã na suíte.

Há 1 quadra de distância está o Parque Arauco, shopping a céu aberto com diversas lojas legais e restaurantes deliciosos, aproveitei a parada e ja fiz minhas compras na top UGG. Conhecemos o restaurante Santa Brasa que é especializado em carnes e super conceituado. Outro restaurante que indico também é o La Perla del Pacifico, especializado em frutos do mar.

 

IMG_6321

Santa Brasa.

1965

La Perla del Pacifico. 

O frio estava generalizado, por isso, optamos por passeios gastronômicos a fim de desfrutar do requinte e paladar chileno. Outro restaurante super conceituado que conhecemos é o Astrid y Gastón, que em 2013 foi escolhido o melhor restaurante da América Latina em um ranking dos 50 melhores por uma revista britânica. Esse restaurante tem comida típica peruana com sabor muito característico e incomparável. O reconhecimento do chef Gastón Acurio levou a criação de uma rede de restaurantes que incluem o La Mar Cebicheria Peruana, em São Paulo, disseminando seu sabor aos paulistanos. O sommelier nos indicou para acompanhamento dos pratos, o vinho tinto chileno {claro} da vinícola Undurraga chamado T.H. Terroir Hunter delicioso e leve, descrito como elegante, refinado, acidez vibrante e bem frutado. É claro que trouxe umas garrafinhas para casa!

 1539 2

De entrada pedimos camarones crujientes envueltos en amaranto servidos sobre un pure de camote bando com una salsa de cacao, miel y chipotle y coronado com hilos de camote crocante.

 1543

Prato principal rolou saltado Otoñal de lenguado, camarones y langostinos con hongos, ajíes, cítricos y toques de chifa. Tacu tacu de pallares, crema peruana de otoño.

1552

E sobremesa foram rosquinhas finas de plátano  e sorvete roxo, tortinha assada de maçã e mamão papaia. 

Em um dia frio e chuvoso com a temperatura variando em 3 graus, conhecemos um restaurante excelente, aliás, na minha opinião, o melhor restaurante que visitamos, chamado Puerto Fuy. Talvez pelo fato de não ser um restaurante tão conhecido pelos turistas, tivemos um atendimento impecável e desfrutamos de uma noite deliciosa. Primeiramente, eles nos indicaram uma “meia garrafa” de vinho tinto enquanto  escolhíamos os pratos e curtimos as entradas. Depois, nos serviram a garrafa “oficial” que nos acompanhou  nos pratos principais.

1620

De entrada pedimos machas gratinadas con tomate y albahaca. A “macha” é um fruto do mar típico do Chile, extraído em águas rasas e limpas. Delicoso!

 1631

E para o prato principal pedimos risotto de centolla y azafran. A “centolla” é o famoso caranguejo gigante das águas do Oceano Pacífico. E fetuccini al huevo, camaron, rucula e reggianitto [queijo parmesão].

IMG_6454

1633

Entre a entrada e o prato principal, o restaurante serve um sorbet de limão e manjericão, para despistar o paladar e prepara-lo para a próxima refeição. Entre o prato principal e a sobremesa, recebemos um sorbet de maracujá com espuma de gengibre. 

1635

E para a sobremesa dividimos o famoso crème brulée chileno. Yummy!

Outra parada obrigatória é comer a famosa centolla no Mercado Central do Chile. Encontrado apenas nas águas do Oceano Pacífico, esse caranguejo gigante também é encontrado no Japão e utilizado como base para fazer o kani-kama, sabiam ? Acabamos não entrando no mercadão pois infelizmente, ele fechou antes de terminarmos de “almoçar” no restaurante El Galeon [pois já era 5hs da tarde rs]. Este restaurante está localizado fora do mercadão, mas está praticamente instalado no mesmo prédio. Para quem não curti muito movimento e lugares cheios, indico provar a centolla em outros restaurantes distribuídos pela cidade, em praticamente todos você encontra.

1588   1580

Restaurante El Galeon.

A viagem foi curta mas os passeios foram longos. Tenho muita informação legal para compartilhar que vou separando em diversos posts interessantes!!

Até mais!

Comente esse post!

Deixe seu Comentário

Posts Relacionados
NOVA YORK
por Dieta e Caviar
Uma experiência inesquecível no restaurante Eleven Madison Park em Nova York. Não há...
Instagram Sigam o nosso perfil!